domingo, 31 de janeiro de 2016

Campeões Históricos: Pôster Alemanha Campeã Mundial 1954

A Copa do Mundo de 1954 foi disputada na Suíça entre os dias 16 de junho e 04 de julho. Esta edição contou com 16 seleções disputando a Taça Jules Rimet, a grande maioria (12 escretes) eram de times europeus. Além desses doze, participaram dois sul-americanos (Brasil e Uruguai), o México representando a região da Concacaf e a Coreia do Sul representando a Ásia.
A primeira fase contou com quatro grupos com quatro equipes cada, passando os dois melhores de cada agrupamento para as quartas de final. Uma curiosidade a ser destacada: cada grupo tinha duas equipes como cabeças de chave, onde estas não se enfrentavam. Os não cabeças de chave também não jogavam entre si. Portanto cada seleção fez apenas dois jogos no seu grupo.
O Brasil jogou no grupo 1 e conseguiu se classificar em primeiro, vencendo o México por 5 a 0 e empatando com a Iugoslávia por 1 a 1 (os iugoslavos avançaram em segundo). O grupo 2, o mais forte, contou com duas potências da época: Alemanha Ocidental (divisão do país ocorrida após a segunda guerra) e Hungria. Os húngaros contavam com o excepcional Puskas. A Hungria passou por cima da Coreia do Sul com um sonoro 9 a 0. Os alemães ocidentais venceram os turcos por 4 a 1. Na segunda rodada a esperada partida entre as feras. Mas, os húngaros atropelaram o time alemão por 8 a 3. Com isso a Hungria se classificou em primeiro do grupo. A Alemanha Ocidental suou para se classificar. Precisou jogar um jogo desempate com a Turquia, já que ambas empataram em dois pontos (na ocasião não havia critérios de desempate). A Turquia saiu derrotada por 7 a 2 e deu adeus à Copa.


No grupo 3, Uruguai e Áustria se classificaram respectivamente em primeiro e segundo lugar, deixando as seleções da Tchecoslováquia e da Escócia para trás. O último grupo contou com a classificação de Inglaterra e Suíça, deixando de fora da competição a tradicional Itália e a Bélgica.
As quartas de final aconteceram no sistema eliminatório em jogo único. Quem vencesse avançava. A Áustria bateu a anfitriã Suíça por 7 a 5 e o Uruguai venceu a Inglaterra por 4 a 2 e, os vitoriosos se classificaram.
O Brasil foi enfrentar justo a forte Hungria e se deu mal. Derrota por 4 a 2 e viu os europeus passarem para as semifinais. Por fim, a Alemanha Ocidental venceu a Iugoslávia por 2 a 0 e também se classificou.
Agora, nos jogos semifinais, os alemães não deram chance e venceram os austríacos por 6 a 1. Os húngaros saíram vitoriosos frente o Uruguai pelo placar de 4 a 2, passando para a decisão.
Na partida para definir o terceiro colocado, a Áustria venceu o Uruguai por 3 a 1 e se sagrou a terceira potência do futebol mundial. Mas, o que interessava mesmo era a grande final. Húngaros e alemães frente a frente novamente. A Hungria, pelo retrospecto levava uma pequena vantagem no quesito favoritismo, e começou vencendo, com gols de Puskas e Czibor aos seis e oito minutos da etapa inicial. Em pouco mais de dez minutos após os tentos húngaros, a Alemanha Ocidental empatava com gols de Morlock (aos dez minutos) e Rahn (aos 18).
O placar permaneceu inalterado até os minutos finais, quando Rhan, aos 39 minutos do segundo tempo fez o gol do primeiro título mundial alemão. Houve boatos de que os alemães haviam jogado dopados nesta partida decisiva. Mas, como na época não haviam exames antidoping, nada pode ser comprovado.
Porém, é inegável que os jogadores germânicos foram bravos e venceram com muito mérito o primeiro mundial da história do país. Parabéns Alemanha Campeã Mundial 1954. Veja o pôster com os campeões!

Curta, siga e compartilhe nossa página no Facebook. Acesse: www.facebook.com/postercampeao

domingo, 24 de janeiro de 2016

Campeões Históricos: Pôster Uruguai Bicampeão Mundial 1950

Após a Segunda Guerra Mundial num hiato de doze anos, a Copa do Mundo volta a ser disputada no Brasil. Com um estádio tido como o maior do mundo na época, o Maracanã foi palco de várias estrelas que desfilaram na competição. Houve novamente uma grande desistência de equipes participantes (também ocorrido no Uruguai 1930), principalmente de europeus, já que muitos não se dispuseram a fazer uma longa viagem de navio. Com isso, o mundial teve treze escretes: seis europeus, cinco sul-americanos e dois da zona da Concacaf (México e EUA).
O formato foi diferente dos torneios pré-guerra. Os treze selecionados foram divididos em grupos na primeira fase. O grupo 1 contou com Brasil, Iugoslávia, México e Suíça. O Brasil venceu os mexicanos por 4 a 0, empatou em 2 a 2 com a Suíça e venceu os iugoslavos por 2 a 0. A seleção brasileira se classificou para a fase final, já que foi o primeiro do grupo com cinco pontos.


No grupo 2 tinha as seleções do Chile, Espanha, EUA e Inglaterra. Foi nessa chave que houve, se não a maior, uma das maiores zebras em Copas do Mundo. Os Estados Unidos bateram a seleção inglesa pelo placar mínimo, algo inesperado, já que os norte-americanos tinham pouca expressão futebolística e a Inglaterra era uma das potências. Os espanhóis se classificaram para a próxima fase.
Já o grupo 3 contou com apenas três seleções: Itália, Paraguai e Suécia (a classificada do grupo). Por fim, o grupo 4 teve apenas dois times e somente uma partida. O Uruguai bateu a Bolívia por 8 a 0 e se classificou.
A fase final da Copa na verdade era uma quadrangular do título. Quem fizesse mais ponto era o campeão mundial. No dia 09 de julho o Brasil goleou a Suécia por 7 a 1 (placar que hoje nos assusta), grande destaque para Ademir, goleador brasileiro com quatro tentos e o Uruguai ficou no empate, 2 a 2 com a Espanha.  Na segunda rodada o escrete brasileiro aplicou outra goleada: 6 a 1 no time espanhol. Os uruguaios venceram a Suécia por 3 a 2.
Com duas goleadas na fase final, a grande maioria da nação anfitriã entrou no clima de oba-oba. Jornais às vésperas do jogo decisivo contra a celeste olímpica já taxavam o Brasil como campeão do mundo. Isso com certeza motivou ainda mais os uruguaios. No dia da grande final, um domingo, 16 de julho, houve o jogo Suécia 3 x 1 Espanha, que definiu o terceiro lugar para os suecos. Mas, o que interessava mesmo era a partida do Maracanã. Estádio lotado, todos esperando ver o título brasileiro. Discursos políticos antes da partida, e com isso a pressão aumentava no bom time brasileiro. Só que esqueceram de avisar os uruguaios.
O Brasil saiu na frente com Friaça aos dois minutos do segundo tempo. Aí todos os torcedores davam como certo o título. Mas, com o brio aflorado, a seleção celeste empatou aos 35 com Schiaffino. Até aí o título ainda era brasileiro. Porém, dois minutos depois, Ghiggia acabava com a festa. Ao soar do apito do árbitro, o Maracanã ficou em total silêncio. Deu Maracanazo. Deu Uruguai bi mundial.
Esta foi a melhor participação brasileira até então, tendo o artilheiro da competição (Ademir com nove gols), o melhor ataque com 22 gols e o vice-campeonato mundial inédito. Mas, se hoje não dão importância para o segundo lugar em nosso país, naquela época não era diferente. Os bravos jogadores brasileiros foram condenados e perseguidos injustamente pela derrota final (aliás a única desse mundial). O saudoso goleiro Barbosa disse em vida: "A condenação máxima no Brasil é de 30 anos. Estou pagando quase 50".
Parabéns Uruguai Bicampeão Mundial 1950. Veja o pôster com os campeões!

Curta: www.facebook.com/postercampeao

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Campeões Históricos: Pôster Itália Bicampeã Mundial 1938

A terceira Copa do Mundo foi disputada na França entre os dias 4 e 19 de junho. A fórmula de disputa era praticamente a mesma da competição anterior, com jogos eliminatórios simples até que reste o grande campeão. Um fato curioso da Copa de 38 foi o início da interferência do Terceiro Reich nazista no futebol mundial. Em princípio, o mundial seria disputado com 16 equipes (além de 12 europeias, a Índias Holandesas - atual Indonésia - representando a Ásia, Cuba representando a região da Concacaf e o Brasil da América do Sul). Entretanto, tempos antes da disputa, a Áustria foi anexada pela Alemanha nazista. Com isso, sobraram as 15 equipes para competir, já que ninguém foi posto para substituir o espaço vago.
Com a bola rolando, a primeira fase teve muito equilíbrio, tendo jogos onde houve a necessidade de decisão em jogo desempate, já que na época não se disputavam pênaltis. A Itália venceu por 2 a 1 a Noruega. O Brasil passou pela Polônia na prorrogação, em um jogo complicado pelo placar de 6 a 5; Outros resultados foram: Suíça 1 x 1 e 4 x 2 na Alemanha; Hungria 6 x 0 Índias Holandesas; Cuba 3 x 3 e 2 x 1 na Romênia; França 3 x 1 Bélgica; Tchecoslováquia 3 x 0 Holanda. Outra curiosidade: a Suécia classificou sem precisar jogar, já que seu jogo seria contra a Áustria.


Nas quartas de final, a Itália bateu o time da casa por 3 a 1, mostrando a força azzurra da então campeã do mundo na época. O Brasil novamente pegou uma pedreira. Para se classificar diante da Tchecoslováquia precisou jogar uma partida desempate, pois o primeiro jogo terminou em 1 a 1. No desempate o Brasil consegui vencer um jogo difícil por 2 a 1, com grande destaque a Leônidas da Silva - o Diamante Negro - autor dos gols brasileiros. A Hungria venceu por 2 a 0 a Suíça e a Suécia deu chocolate em Cuba por 8 a 0.
Na semifinal, mais uma pedreira para a seleção brasileira. Mas, desta vez o adversário era a poderosa Itália de Meazza e companhia. Mesmo valente, o Brasil perdeu por 2 a 1 e deu adeus ao título, até então inédito. Na outra partida das semifinais, a Hungria despachou a Suécia por 5 a 1.
O Brasil foi espetacular, conseguindo sua melhor campanha em Copas do Mundo. Um terceiro lugar pomposo, vencendo a Suécia por 4 a 2, com um time que tinha, além de Leônidas com destaque, Domingos da Guia, Tim e outros craques.
A grande final foi realizada em um domingo, entre as seleções da Itália e Hungria. A seleção italiana venceu pelo placar de 4 a 2 e sagrou-se bicampeã com méritos. O mundo futebolístico mal sabia esta seria a última copa pré-guerra. Com a Segunda Grande Guerra, outra competição só ocorreu em 1950, mais de dez anos depois do triunfo italiano. Aliás, a Itália poderia ter levado para casa de forma definitiva a Taça Jules Rimet, já que o tri seria disputado nas edições de 1942 e 1946.
Parabéns Itália Bicampeã Mundial 1938. Veja o pôster com os campeões!

domingo, 10 de janeiro de 2016

Campeões Históricos: Pôster Itália Campeã Mundial 1934

A segunda edição da Copa do Mundo aconteceu na Itália em 1934. Por ser na Europa, essa edição contou com várias seleções europeias (doze), diferentemente da edição anterior no Uruguai. Também na Copa de 34 houve a estreia de uma seleção africana no mundial, tendo como representante a seleção do Egito.
A competição foi disputada de 27 de maio a 10 de junho, com 16 seleções em fases eliminatórias. A nossa seleção brasileira bateu e voltou, pois perdeu a estreia para a Espanha por 3 x 1. Já os italianos venceram o primeiro confronto com uma sonora goleada de 7 x 1 sobre os Estados Unidos.
Com essa vitória, a Itália enfrentou a pedreira espanhola nas quartas de final. Precisou de duas partidas para se classificar. O primeiro confronto ficou em 1 x 1. Como na época não existia disputa de pênaltis, a solução foi disputar uma partida desempate. Nesta, um dia após o primeiro jogo, os donos da casa conseguiram vencer com um suado e magro 1 x 0.


No dia três de junho, apenas dois dias depois de passar pela Espanha, já era a vez de decidir a semifinal contra a Áustria. Novamente, apertado e suado. Vitória simples italiana e classificado para decisão contra a extinta Tchecoslováquia, que venceu a seleção alemã por 3 x 1.
A grande final foi um teste para cardíaco. Se um famoso narrador já tivesse nascido na época diria "Haja coração amigo!". Final em casa, com o auge do fascismo de Mussolini, a pressão era gigantesca sobre o escrete italiano. Os tchecoslovacos que não tinham nada com isso abriram o placar com o gol de Puc, aos 31 do segundo tempo. A Itália conseguiu o empate cinco minutos mais tarde, aos 36, com gol de Orsi. O jogo foi para a prorrogação. E aos cinco minutos, Schiavo marcou o gol do primeiro título da gloriosa escola italiana de futebol. Alegria geral no país, anfitrião e campeão! Parabéns Itália Campeã Mundial 1934. Veja o pôster com os campeões!

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/postercampeao

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Campeões Históricos: Pôster Ururguai Campeão Mundial 1930

A primeira competição mundial organizada pela FIFA aconteceu em 1930. O Uruguai foi o país escolhido para sediar a primeira Copa do Mundo. A escolha de nossos vizinhos sul-americanos teve dois motivos principais: pelas comemorações da independência e da primeira constituição uruguaia e pelo timaço que a celeste tinha na época. Timaço, simplesmente por ser considerada a grande do mundo do futebol, pois conquistara o bicampeonato olímpico dois anos antes, em 1928.
A competição ocorreu entre os dias 13 e 30 de julho daquele ano, e contou com 13 equipes dividas em um grupo com quatro seleções (Argentina, Chile, França e México) e três grupos com três equipes cada (Grupo 2: Bolívia, Brasil e Iugoslávia; Grupo 3: Peru, Romênia e Uruguai; Grupo 4: Bélgica, EUA e Canadá).


No mundial de 30 não houve necessidade de eliminatórias. Aliás, houve várias desistências de países participantes, principalmente de países europeus, onde, nações já consagradas do futebol internacional deixaram de viajar dias de navio para a América do Sul. Citemos algumas como Alemanha, Itália e Inglaterra.
Com a bola rolando, a seleção uruguaia ganhou as duas primeiras partidas do grupo e avançou na primeira colocação (1 x 0 no Peru e 4 x 0 na Romênia). Os demais classificados às semifinais foram a Argentina, Iugoslávia e EUA, todos primeiros dos seus grupos. A nossa seleção brasileira, estreante, ainda de uniforme branco ficou em segundo do grupo 2, perdendo o primeiro jogo (1 x 2 Iugoslávia) e vencendo o segundo (4 x 0 Bolívia).
Na fase semifinais, o Uruguai venceu a seleção iugoslava com o placar elástico de 6 x 1. Com isso a decisão do primeiro mundial foi decidida contra a rival Argentina, que venceu os Estados Unidos também por 6 x 1.
A decisão não poderia ser mais emocionante, com gols intercalados de cada equipe, raça em campo e o placar final foi de 4 x 2 para a celeste olímpica.
Com isso a força do futebol uruguaio foi confirmado como o maior da época. Parabéns Uruguai Campeão Mundial de 1930.

Curta e compartilhe nossa página no Facebook. www.facebook.com/postercampeao