domingo, 27 de março de 2016

Campeões Históricos: Pôster Brasil Tricampeão Mundial 1970

A Copa do Mundo de 1970 disputada no México foi a maior da história até então. Não somente pelo selecionado espetacular do Brasil com Pelé, Carlos Alberto, Tostão, Jairzinho, Rivellino, entre outros. Mas, também por grandes novidades.
Nessa edição surgiu a primeira bola de uma fornecedora oficial. A Telstar da alemã Adidas dava início ao futebol do marketing milionário. Foi também no México que surgiu os cartões amarelo e vermelho usados em Copa para advertir os atletas. Por fim, foi permitido fazer substituições no decorrer da partida em Mundiais.
Mas, vamos ao principal, que são as seleções desfilando seu futebol. O timaço canarinho passou em primeiro do grupo 3 vencendo suas partidas iniciais. Venceu a Tchecoslováquia (4 a 1), a Inglaterra (até então atual campeã e também classificada às quartas de final) por 1 a 0 e a Romênia por 3 a 2. O México, país anfitrião se classificou em segundo do seu grupo com 2 vitórias. Porém, não conseguiu ir muito além, já que fora eliminado por uma sonoro 4 a 1 nas quartas de final diante da Itália.


Já o Brasil vinha jogando o fino da bola, e eliminou o Peru por 4 a 2, gols de Rivellino, Tostão (dois) e Jairzinho. Os peruanos Gallardo e Cubillas descontaram. As semifinais foram realizadas com dois grandes embates: Brasil x Uruguai; Itália x Alemanha Ocidental. Os uruguaios, sempre uma pedra no sapato brasileiro, não conseguiu segurar o Dream Team tupiniquim: 3 a 1 e vaga da nossa seleção na final contra a Itália, que eliminou os alemães ocidentais na prorrogação com um suado 4 a 3.
Finalmente as decisões. A Alemanha Ocidental ficou com o terceiro lugar da copa vencendo o Uruguai pelo placar mínimo, gol de Overath. Mas a decisão mesmo era a do dia 21 de junho no estádio Azteca. O Brasil saiu na frente com Pelé aos 18 minutos da primeira etapa. Porém, aos 37, Boninsegna empatava para a Itália, e assim ficou o placar até o intervalo.
No segundo tempo só deu Brasil. Gérson aos 21 minutos virava, Jairzinho aos 26 ampliava e Carlos Alberto Torres, o Capita, fechava a conta aos 41 minutos. E assim fomos tri e conquistamos definitivamente a Taça Jules Rimet aos som da música "Noventa milhões em ação, pra frente Brasil do meu coração! [...] Todos juntos vamos, pra frente Brasil, Brasil, salve a seleção!". Parabéns Brasil Tricampeão Mundial 1970. Veja o pôster com os campeões! 

Curta, siga e compartilhe nossa página no Facebook. Acesse: www.facebook.com/postercampeao

quarta-feira, 23 de março de 2016

Campeões Históricos: Pôster Inglaterra Campeã Mundial 1966

A oitava edição da Copa do Mundo, disputada na Inglaterra em julho de 1966 teve muitas emoções e surpresas. Os ingleses, jogando em casa, queriam e muito conquistar seu primeiro mundial. O Brasil buscava o tri e a posse definitiva da Taça Jules Rimet (italianos e uruguaios também tinham essa chance). A história brasileira na copa inglesa foi curta. Eliminado na primeira fase com apenas uma vitória, deu adeus ao sonho do tri (que venceria quatro anos depois).
Já a Inglaterra, nação mãe do futebol que conhecemos hoje fez seu papel e se classificou para as quartas de final em primeiro do seu grupo, com duas vitórias, ambas por 2 a 0 contra México e França e um empate sem gols contra os uruguaios (também classificados).
Na fase eliminatória, ou mata-mata, a seleção inglesa passou pela Argentina com um suado gol de Hurst aos 33 minutos do segundo tempo. Uma curiosidade desta Copa era que nenhuma partida foi disputada aos domingos, já que esse dia era dedicado à fé. Na semifinal, os ingleses enfrentaram o fortíssimo escrete português, do craque Eusébio. A partida terminou 2 a 1 para os anfitriões e vaga na tão esperada decisão.


A grande final do dia 30 de julho foi de muita raça, emoção e polêmica. A Alemanha saiu na frente com Haller aos 12 minutos de jogo. Seis minutos depois, o craque inglês Hurst empatava o jogo. O fim da primeira etapa mostrava o equilíbrio das duas equipes. No segundo tempo, aos 38 minutos, Peters virava para a Inglaterra. 2 a 1. Mas, no apagar das luzes, aos 44, os alemães deixavam tudo igual com Webber.
Com o empate em dois gols foi necessário fazer a disputa da prorrogação. Hurst desempatou aos 11 minutos do primeiro da prorrogação. Este gol foi um dos mais polêmicos da história das copas. Imagens mostram que a bola não entrou em determinado ângulo. Em outra posição dá-se a impressão que entrou. Até um estudo feito pelo canal britânico Sky Sports junto com a desenvolvedora de games EA Sports em janeiro afirmam que o gol foi bem validado. Apesar que britânico julgando gol da seleção do seu território é de ficar com o pé atrás.
Mas, se realmente entrou a bola não importa, pois o craque Hurst ampliou o placar aos 15 minutos do segundo tempo extra, sacramentando a vitória por 4 a 2. Os ingleses foram merecidamente campeões mundiais. Parabéns Inglaterra Campeã Mundial 1966. Veja o pôster com os campeões!

Curta, siga e compartilhe nossa página no Facebook. Acesse: www.facebook.com/postercampeao

domingo, 20 de março de 2016

Campeões Históricos: Pôster Brasil Bicampeão Mundial 1962

A Copa do Mundo de 1962 disputada no Chile de 30 de maio a 17 de junho de 1962 pode ser conhecida simplesmente como a "Copa do anjo das pernas tortas". Esse anjo é Garrincha que brilhou muito na competição, dando dribles desconcertantes nos seus adversários. Mas o nosso escrete brasileiro não era só de Garrincha. Além dele várias lendas desfilaram em gramados chilenos como Amarildo, Zagallo, Gilmar, Djalma Santos e muitos outros, já que no solo tupiniquim da época brotavam craques.


Por ter uma ótima safra de jogadores, o Brasil foi o líder do seu grupo na primeira fase, vencendo o México (2 a 0) e a Espanha (2 a 1) e empatando com a Tchecoslováquia (a segunda equipe do grupo, também classificada para a fase seguinte) sem gols. Nas quartas de final o Brasil enfrentou o time inglês e venceu por 3 a 1, com dois gols de Garrincha e um de Vavá, outra estrela da seleção bicampeã.
Nas semifinais os brasileiros tinham pelo caminho a seleção anfitriã. De novo, Vavá e Garrincha marcaram dois gols cada e o nosso escrete passou à final pelo placar total de 4 a 2. Na finalíssima o time a ser batido era a pedra no sapato da primeira fase, a Tchecoslováquia.
E era pedreira mesmo. Os tchecoslovacos saíram na frente com gol de Masopust aos 15 minutos da etapa final. Um minutinho depois, Amarildo empatava para o Brasil. Zito aos 23 minutos virava e Vavá, aos 34, sacramentava a vitória da coroação. Brasil Bicampeão Mundial. Veja o pôster com os campeões!

Curta, siga e compartilhe nossa página no Facebook. Acesse: www.facebook.com/postercampeao

domingo, 6 de março de 2016

Campeões Históricos: Pôster Brasil Campeão Mundial 1958

"A taça do mundo é nossa! Com brasileiro não há quem possa!". Com esta marchinha a nossa seleção canarinho comemorou seu primeiro título mundial. Com um timaço recheado de craques, o escrete foi o primeiro a triunfar fora de seu continente, para a alegria geral de nosso povo!
A Copa de 1958 foi disputada na Suécia entre os dias oito e 29 de junho. Na primeira fase o Brasil jogou no Grupo 4, vencendo a Áustria por 3 a 0 na estreia. Na partida seguinte empatou sem gols contra a Inglaterra e fechou com a vitória por 2 a 0 sobre os soviéticos. Com esses resultados o time brasileiro se classificou em primeiro e pegou nas quartas de final o País de Gales, vice do grupo 3.
Com um gol solitário de Pelé aos 21 minutos da etapa final, o Brasil garantia sua permanência em busca do título mundial inédito. Na semifinal colocou um sonoro 5 a 2 sobre a equipe francesa que contava com Fontaine, maior goleador em uma única edição, com 13 gols.


Só restava mais uma partida para a glória internacional. E o time a ser batido era justamente o anfitrião no estádio Rasunda, em Estocolmo. De cara, os brasileiros levaram um susto. A Suécia abre o placar com Liedholm aos três minutos do primeiro tempo. Seis minutos depois, Vavá deixa tudo igual. E aos 32, o mesmo vira para o Brasil. Fim do primeiro tempo, 2 a 1 para a seleção azul do Brasil (sim, pois os suecos jogavam de amarelo, então a solução era improvisar novas camisas, compradas em uma loja do país europeu).
No segundo tempo o garoto Pelé amplia o placar aos 10 minutos. Zagallo aos 23 faz o quarto. Uma mão e meia na taça. A Suécia desconta com Simonsson aos 35. Mas, para fechar com chave de ouro, ao apagar das luzes, Pelé, o futuro rei, fecha o placar aos 45. Brasil Campeão!
Parabéns Brasil Campeão Mundial 1958. Veja o pôster com os campeões!

Curta, siga e compartilhe nossa página no Facebook. Acesse: www.facebook.com/postercampeao