domingo, 16 de outubro de 2016

Campeões Históricos: Pôster Espanha Campeã Mundial 2010

A Copa do Mundo de 2010 foi a 19ª edição desta competição que cativa milhões de pessoas de todos os cantos do planeta. Disputada entre os dias 11 de junho a 11 de julho, foi o primeiro mundial disputado em solo africano, mais precisamente na África do Sul. O formato de disputa e o número de seleções se mantiveram. Porém, há uma curiosidade a se destacar: a Austrália, pela primeira vez, é representante do continente asiático, já que, após a Copa 2006 teve seu pedido aceito perante a AFC (federação asiática) e pode disputar as eliminatórias da Ásia. Isso se deu, pois, quando jogava pelas eliminatórias da Oceania, seu continente de fato, a Austrália não conseguira muitas classificações (apenas duas até 2006), já que o continente até hoje não possui vaga direta para o mundial, e seu representante tinha que disputar a repescagem mundial.
Voltando à Copa, destaquemos o grupo A, onde a anfitriã, África do Sul do técnico brasileiro Parreira fez seus jogos. Mesmo jogando em casa ao som das vuvuzelas - cornetas plásticas bem audível - os sul-africanos não conseguiram a classificação às oitavas de final. Vencendo apenas uma partida, os anfitriões com quatro pontos viram o México se classificar com os mesmos quatro pontos na  segunda vaga do grupo - os mexicanos terminaram com um gol de saldo contra dois negativos dos sul-africanos. Uruguai, invicto com sete pontos foi o primeiro, e os franceses, pasmem, foi o lanterna com  apenas um ponto!
No Grupo G, a seleção brasileira do então técnico Dunga ficou em primeiro lugar, vencendo a Costa do Marfim e Coreia do Norte, e empatando com Portugal de Cristiano Ronaldo e companhia, que se classificou com cinco pontos, também invicto.
A Espanha se classificou na liderança do grupo H com seis pontos. Mais engana-se quem pensa que foi fácil. Os espanhóis estrearam perdendo para os suíços por 1 a 0. Recuperou-se vencendo os dois jogos restantes: 2 a 0 frente a Honduras; e 2 a 1 contra o Chile, que se classificaram com os mesmos pontos da Espanha, porém com um gol de saldo, um a menos do que os líderes.


Oitavas de final teve grandes jogos. O Brasil eliminou o Chile por 3 a 0 e garantiu sua passagem. Os espanhóis venceram com gol único os portugueses, também garantindo vaga. Os demais classificados às quartas de final - destacados em negrito - foram: Uruguai 2 a 1 Coreia do Sul; EUA 1 a 2 Gana (Gana 1 a 0 na prorrogação); Alemanha 4 a 1 Inglaterra; Argentina 3 a 1 México; Holanda 2 a 1 Eslováquia; e Paraguai 0 a 0 Japão (Paraguai 5 a 3 nos pênaltis).
Abrindo as quartas de final, Holanda e Brasil se enfrentaram em Porto Elisabeth. O Brasil abriu o placar com Robinho, aos 10 minutos da etapa inicial. Porém, no segundo tempo, a Holanda cresceu e virou o marcador, com Sneijder aos oito e 23 minutos, mandando os brasileiros de volta para casa. O Uruguai suou e só consegui sua classificação diante do Japão nos pênaltis (os uruguaios venceram por 5 a 3), após empate sem gol. Os alemães, mais uma vez, se tornaram a pedra no sapato da seleção Argentina em copas. Goleados por 4 a 0, os argentinos deram adeus ao mundial, e essa copa já mostrava do que a Alemanha podia aprontar quatro anos depois. Por fim, a Espanha venceu o Paraguai com gol solitário de Villa aos 38 minutos do segundo tempo e se classificaram.
Na partida semifinal, a Holanda derrotou o selecionado uruguaio por 3 a 2 e, voltava assim a uma decisão de copa. A Espanha suou, e pelo terceiro jogo eliminatório seguido, venceu por 1 a 0 os alemães, com gol de Puyol. Derrotados nas semi, Alemanha e Uruguai decidiram a terceira colocação mundial. Os alemães venceram por 3 a 2, e festejaram.
Decisão de Copa do Mundo sempre é uma grande emoção. De um lado a Espanha, que, apesar de ter uma das melhores ligas nacionais do mundo, nunca, até então vencera com sua seleção um mundial. De outro, os Holandeses, que também jamais experimentaram o sabor de ser campeões, mesmo tendo um grande time que marcou época em 1974.
Com mais de 80 mil expectadores, o estádio Soccer City, na cidade de Joanesburgo viu um bom jogo entre as duas seleções europeias. A partida no tempo normal terminou empatada sem gols, e foi preciso jogar mais 30 minutos extras. Jogo muito parelho, até que o holandês Heitinga foi expulso aos quatro do segundo tempo extra. Com um a mais, a Espanha conseguiu seu gol do título aos 11 minutos, com Iniesta. E, vencendo todos seus jogos eliminatórios desde as oitavas de final por um gol, a Espanha com seu tiki-taka conseguiu comemorar o primeiro título mundial de sua história. Parabéns Espanha Campeã Mundial 2010. Veja o pôster com os campeões!

Os artilheiros de cada Copa do Mundo.
1930:  Stábile-ARG (8 gols); 1934: Nejedly-TCH (5 gols); 1938: Leônidas-BRA (7 gols); 1950: Ademir-BRA (8 gols); 1954: Kocsis-HUN (11 gols); 1958: Fontaine-FRA (13 gols); 1962: Jerkovic-IUG (5 gols); 1966: Eusébio-POR (9 gols); 1970: Müller-ALE (10 gols); 1974: Lato-POL (7 gols); 1978: Kempes-ARG (6 gols); 1982: Rossi-ITA (6 gols); 1986: Lineker-ING (6 gols); 1990: Schillaci-ITA (6 gols); 1994: Stoichkov-BUL e Salenko-RUS (6 gols); 1998: Suker-CRO (6 gols); 2002: Ronaldo-BRA (8 gols); 2006: Klose-ALE (5 gols); 2010: T. Müller-ALE, Villa-ESP, Sneijder-HOL e Forlán-URU (5 gols); e 2014: J. Rodríguez-COL (6 gols).

Maiores artilheiros da história das Copas (Top 5).
Miroslav Klose-ALE (16 gols); Ronaldo-BRA (15 gols); Gerd Müller-ALE (14 gols); Just Fontaine-FRA (13 gols); e Pelé-BRA (12 gols).


Curta, siga e compartilhe nossa página no Facebook. Acesse: www.facebook.com/postercampeao
Siga também nosso perfil no Twitter: @postercampeao

NESTA SEMANA! Começa a série dos Campeões Históricos da Copa do Brasil. Você curtirá e relembrará as fotos e crônicas de cada campeão desta competição nacional desde sua primeira edição, em 1989.

Nenhum comentário:

Postar um comentário