terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Entrevista com Christian Gama, criador de itens de papel sobre o futebol

Christian Gama, 44 anos, morador da cidade fluminense de Belford Roxo é um artista plástico muito talentoso. Até aqui não teria o porquê de nós batermos um papo com ele. Porém, a arte dele é sobre uma inspiração que tem desde criança: o futebol. E, ultimamente, com seu trabalho, deu um jeito de ser solidário à maior tristeza do futebol mundial. Acompanhe o bate-papo com Christian.

Pôster Campeão: Christian, com quantos anos começou a trabalhar com a arte paper e quem foram seus maiores incentivadores?
Christian Gama: Desde muito pequeno fui pegando gosto pela arte em papel. Meus grandes incentivadores foram meus avô e pai. Meu avô, o Seu Gama, me ensinou a amar o futebol e a desenhar, já que ele era desenhista. Meu pai me apresentou a arte em papel.

PC: Qual foi a primeira obra que fez em papel?
CG: Foi a camisa de futebol em papel, que registrei como Shirtpaper.

Shirtpaper da Chapecoense campeã da Sul-Americana 2016.
Fonte: Acervo Pessoal
PC: Onde começou a divulgar seu trabalho? E qual foi a primeira divulgação na mídia?
CG: Meu site pessoal (www.christiangama.com.br) é o principal meio em que divulgo meus trabalhos. E foi por aí que começou a se popularizar, e através disto o site Globoesporte.com publicou um artigo sobre a arte paper. Depois vieram outros sites, como o UOL Esporte, canais de TV abertas e por assinatura, revista Placar, entre outras. Todos os meios que divulgaram meu trabalhos estão em exposição em meu site.

PC: Além das já citadas Shirtpapers, quais são suas outras obras? Todas são dedicadas exclusivamente ao futebol, ou tem produtos relacionados à outros temas?
CG: Além das Shirtpapers (camisas 3D em papel) produzo minicraques, bolas, estádios, cards e mais recentemente lancei os troféus em papel. Os troféus são de competições antigas e atuais. Além do futebol, tenho produtos relacionados com outros esportes, como a NBA (liga de basquetes dos EUA), e também com cantores famosos.

Christian e as minitaças.
Fonte: Acervo Pessoal
PC: Com o trágico acidente ocorrido no final de novembro com o avião que levava a equipe da Chapecoense, jornalistas, dirigentes, entre outros, você teve uma bela atitude, conte-nos mais sobre seu ato.
CG: Fiquei muito triste com o ocorrido. Me chocou demais. Queria muito ajudar os familiares das vítimas do voo da LaMia. Então, através da minha arte, encontrei um meio de como ajudar. Fiz minicraques dos jogadores e jornalistas que se foram e a Arena Condá. Pretendo entregar os minijogadores aos familiares como forma de homenagem.

A belíssima reprodução da Arena Condá.
Fonte: Acervo Pessoal
PC: Você venderá estes minicraques?
CG: No começo não queria vendê-los, pois estas peças eram para ser um meio de homenagear apenas as famílias das vítimas do acidente. Porém, muitos colecionadores e amigos, através do site, falaram que não disponibilizá-los ao público geral seria uma atitude egoísta da minha parte. Então tive a ideia de doar a grande parte do valor arrecadado com a venda dos minicraques para os familiares (a Arena Condá não será vendida). Quero ajudá-los a amenizar a dor de alguma forma, mesmo que seja com pouco.

Minicraques em homenagem às vítimas do voo da LaMia.
Fonte: Acervo Pessoal
PC: Quais seus seu projetos futuros? Onde espera que seu trabalho chegue em um futuro próximo?
CG: Pretendo aumentar as exposições que faço com minhas obras, principalmente pelo mundo afora, e tenho o sonho de viver somente da minha arte. Além disso, espero conseguir mais incentivo através de patrocínios. Meu site atualmente tem em média mil visualizações diárias e conto com o apoio de apenas uma empresa. Quero criar um mundo encantado sobre o futebol através da arte.

Curta, siga e compartilhe nossa página no Facebook. Acesse: www.facebook.com/postercampeao
Siga também nosso perfil no Twitter: @postercampeao

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Pôster Real Madrid Pentacampeão Mundial 2016

Disputada em solo japonês, a Copa do Mundo de Clubes da Fifa junta os melhores clubes do mundo desde o ano 2000. O Real Madrid jogou o mundial por ter vencido a Liga dos Campeões da Europa de 2015/16. Os merengues enfrentaram na semifinal o América-MEX, campeão da Concacaf. Com gols de Benzema e Cristiano Ronaldo os espanhóis garantiram vaga na grande final da competição, contra a surpreendente equipe japonesa do Kashima Antlers, que despachou o Atlético Nacional-COL, o campeão da Libertadores, por 3 a 0.
A final foi muito boa e surpreendente. O Real Madrid saiu na frente com gol de Benzema aos nove minutos de partida. Engana-se que pensou que o time madrilenho iria deitar e rolar para cima do campeão japonês. O Kashima empatou aos 44 com Shibasaki. Na volta do intervalo, o mesmo Shibasaki virou para o Kashima aos sete minutos do segundo tempo. Cristiano Ronaldo de pênalti empatou a partida para o Real aos 15 minutos. O clube japonês jogou muito bem, dando até lençóis no time das estrelas, e se o árbitro Janny Sikazwe de Zâmbia tivesse dado o segundo cartão amarelo para o merengue Sergio Ramos, poderia sair ali o primeiro campeão mundial fora do eixo Conmebol-Uefa. O mais curioso é que o árbitro colocou a mão no bolso, porém não tirou o cartão.
Com tudo isso a partida foi para a prorrogação. E Cristiano Ronaldo, artilheiro do mundial e sempre decisivo, marcou aos oito e aos 14 minutos do tempo extra e decretou o título mundial de 2016 para os europeus.
Além do título do Real, destaca-se alguns fatos deste mundial. Primeiro o uso do árbitro de vídeo, que fez o jogo ser paralisado por muito tempo nos jogos das semifinais entre Kashima e Atlético e Real e América.
O segundo é que o Kashima mostrou ao mundo que ainda dá para jogar convincentemente contra os europeus. Jogando com bom toque de bola, sem medo de enfrentar um campeão europeu, e isso nosso times sul-americanos deveriam tirar como lição. Pois, apesar de terem um time muito superior, é inadmissível ver clubes brasileiros, argentinos, colombianos, na maioria das vezes de quatro para os clubes europeus, quando não caem antes para um Mazembe, Raja Casablanca e Kashima Antlers. Não desmerecendo os times africanos e japonês, mas que é decepcionante ver o futebol sul-americano minguando é.
Parabéns Real Madrid Pentacampeão Mundial 2016. Veja o pôster com os campeões!


Curta, siga e compartilhe nossa página no Facebook. Acesse: www.facebook.com/postercampeao
Siga também nosso perfil no Twitter: @postercampeao

sábado, 10 de dezembro de 2016

Pôster Grêmio Pentacampeão Copa do Brasil 2016

O Brasil novamente pertence ao Rei de Copas. Os gremistas conquistam pela quinta vez a Copa do Brasil, se torna o maior campeão do torneio e volta a pintar após 15 anos o país de azul, preto e branco.
O Grêmio entrou diretamente nas oitavas de final por ter participado da Copa Libertadores deste ano. Enfrentou o Atlético-PR fora de casa e perdeu por um gol. Devolveu o placar na Arena do Grêmio e levou a decisão para os pênaltis, onde venceu por 4 a 3 e se classificou às quartas de final. O adversário da vez foi o Palmeiras, o então campeão da Copa do Brasil. Porém, em casa, os gaúchos venceram por 2 a 1, e com o empate fora de casa, se tornou semifinalista.
Semifinais contra o Cruzeiro. A primeira partida foi disputada em solo mineiro. Mas, quem fez o jogo foi os gremistas, com um bom placar de 2 a 0. Bastou empatar sem gols fora de casa para garantir-se na decisão. Decisão contra outro mineiro, o Atlético. Na primeira partida no Mineirão, o Grêmio dominou o jogo e fez 3 a 1, levando para sua arena a vantagem de ser derrotado por um gol para ser campeão.
Porém, ser campeão perdendo não é coisa do Grêmio. Num jogo bem equilibrado, os tricolores abriram o placar aos 43 do segundo tempo com Bolaños. Festa geral na Arena do Grêmio. Tanta festa que, aos 46 minutos, Cazares empatou para o Atlético com um golaço, de trás do meio-campo, fazendo um gol que nem o Rei Pelé fez.
Entretanto, isso não afetou em nada a festa tricolor. E a torcida gremista pôde soltar o grito de campeão entalado na garganta, e comemorar o título de Rei de Copas do Brasil. E, de quebra, ver o Grêmio novamente na Libertadores.
Parabéns Grêmio Pentacampeão da Copa do Brasil 2016. Veja o pôster com os campeões!


Curta, siga e compartilhe nossa página no Facebook. Acesse: www.facebook.com/postercampeao
Siga também nosso perfil no Twitter: @postercampeao

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Pôster Chapecoense Campeã Copa Sul-Americana 2016

A Chapecoense estreou na competição enfrentando o também brasileiro Cuiabá. No Mato Grosso perdeu por 1 a 0. Porém, em casa, na Arena Condá venceu por 3 a 1 (Lucas Gomes e dois de Bruno Rangel para a Chape) e avançou.
Pelas oitavas de final enfrentou o tradicional Independiente da Argentina. Nem em Avellaneda e nem em Chapecó saíram gols. A disputa foi para os pênaltis. E com uma bela defesa do goleiro Danilo, a Chape venceu por 5 a 4 e se classificou às quartas de final.
O Adversário da vez era o Junior Barranquilla da Colômbia. Fora de casa, os catarinenses perderam por 1 a 0. Mas, novamente a força da Arena Condá com seus fanáticos torcedores apoiando ajudaram o time verde a golear. Placar final de 3 a 0 para a Chape, gols de Ananias, Gil e Thiego. Semifinais à vista!
Mais um argentino pela frente. O forte San Lorenzo, campeão da Libertadores em 2014 e o time do Papa. A Chapecoense fez um bom resultado fora de casa empatando por um gol. Em Santa Catarina bastou empatar sem gols para classificar-se pela primeira vez a uma final internacional.
Infelizmente o trágico acidente com o avião da LaMia levou nossos heróis (atletas, dirigentes e jornalistas). Porém, com a bela atitude do Atlético Nacional da Colômbia de declarar os nossos brasileiros campeões, a Conmebol ratificou, e oficialmente confirmou o título de Campeã da Copa Sul-Americana de 2016 para a Chapecoense.
Com isso, nossos heróis colocaram pela primeira vez um clube catarinense no rol de campeões internacionais. Pela primeira vez a Chapecoense conseguiu um título continental. Pela primeira vez um clube do interior e que não pertence aos chamados "12 grandes" do futebol brasileiro conquistou a América. Pela primeira vez a Chape disputará a Libertadores.
Ainda tem dúvida que a Chapecoense e seus heróis foram e sempre serão grandes? Não há dúvida. Os fatos falam por si só. Lembremos dos familiares de todos que se foram nesta tragédia, rezemos, oremos e torcemos por eles. Quem puder ajudá-los de alguma forma, ajude. Quem não puder, cobre medidas para tal. E, oremos pelos que estão nos hospitais, os milagres vivos que mostram a força e amor de nosso Senhor Deus Pai.


Curta, siga e compartilhe nossa página no Facebook. Acesse: www.facebook.com/postercampeao
Siga também nosso perfil no Twitter: @postercampeao

Pôster Atlético Nacional-COL Prêmio Fair Play 2016

Com o trágico acidente ocorrido com o avião que levava o time da Chapecoense para sua primeira final internacional, a ser disputada na Colômbia, o amor de um país confortou os familiares das vítimas e à todos nós brasileiros.
Tendo um grande respeito nunca visto até então, o nosso vizinho sul-americano foi muito solidário com o acontecimento. Como este site é sobre futebol, destacamos as atitudes belas tomadas pelo Independiente Santa Fé e pelo Atlético Nacional.
O primeiro, campeão da Copa Sul-Americana de 2015, entregou a réplica de seu troféu para a Chapecoense. O segundo teve um ato, que, sinceramente, não sei se um clube brasileiro o teria. Abdicar do título da competição e pedir à Conmebol que declarasse a Chape campeã.
Nesta semana, a entidade sul-americana ratificou o time catarinense como campeão da Copa Sul-Americana de 2016, e, em nota, declarou que o pedido do clube colombiano foi essencial para esta decisão.
Se não bastasse esta homenagem, no horário em que seria jogada a primeira partida da decisão, os torcedores colombianos lotaram seu estádio em Medellín, e homenagearam todos os heróis que se acidentaram.
Por isso tudo, o Atlético Nacional recebeu merecidamente o prêmio Centenário Conmebol de Fair Play. E, torceremos para que os colombianos tragam o mundial aqui para a América.


Curta, siga e compartilhe nossa página no Facebook. Acesse: www.facebook.com/postercampeao
Siga também nosso perfil no Twitter: @postercampeao

Pôster Jeonbuk-COR Bicampeão Liga dos Campeões da Ásia 2016

O clube sul-coreano conquista pela segunda vez o título de campeão da Ásia. Com uma boa campanha (sete vitórias e apenas três derrotas em 14 partidas) o Jeonbuk garantiu vaga para sua segunda Copa do Mundo de Clubes da FIFA. Parabéns Jeonbuk-COR Bicampeão Liga dos Campeões da Ásia. Veja o pôster com os campeões!


Curta, siga e compartilhe nossa página no Facebook. Acesse: www.facebook.com/postercampeao
Siga também nosso perfil no Twitter: @postercampeao